Documento sem título
 
Veja também
 
10/06/2022
11 dicas para ganhar massa muscular mais rápido
10/06/2022
Boca ressecada no Inverno?
10/06/2022
Benefícios do milho: o rei das festas juninas!
24/05/2022
Ácidos graxos: o que são, importância e como obter
24/05/2022
Como o estresse pode danificar seu corpo e seu cérebro
 
 
Notícia - É alergia ou intolerância alimentar? 17/05/2022
É alergia ou intolerância alimentar?

É cada vez mais comum vermos pessoas comentando que se sentem mal ao ingerir determinados alimentos.

Geralmente, esse mal-estar tem ligação com um quadro de intolerância ou alergia alimentar, duas condições de saúde bastante sérias e que, se não diagnosticadas corretamente, podem levar à morte.

Sendo assim, é importante conhecer melhor cada uma delas para tentar facilitar e adiantar o diagnóstico.

Pensando nisso, conversamos com a endocrinologista e nutróloga Ully Alla e listamos as principais diferenças entre as condições alimentares. Veja a seguir!

Uma vez alérgico, sempre alérgico?

Existe a crença de que as alergias alimentares são uma condição para toda a vida, porém é possível reverter alguns quadros. Isso dependerá da característica do alérgeno, sendo assim, a duração da alergia varia de acordo com o alimento em questão.

"As alergias que se iniciam, mais comumente, na infância (leite, ovo, soja, trigo) apresentam maior probabilidade de se resolver até a adolescência, com uma tolerância oral. Já outros alimentos, como amendoim, castanhas, peixes e frutos-do-mar, são tipicamente persistentes", clarifica a especialista.

De olho nos sintomas

Causas parecidas, mas sintomas diferentes! No quadro alérgico, as reações mais comuns são: urticárias, manchas avermelhadas, inchaço de olhos e boca, sintomas nasais, bronco-espasmo abrupto, diarreia e/ou vômitos imediatos.

Inclusive, em seu caso mais grave, pode levar à anafilaxia — momento fatal se não houver socorro. Enquanto na intolerância, os sintomas se manifestam com menor intensidade, sem reações exageradas.

Para cada condição, um tratamento

Os sintomas, bem como a investigação minuciosa do médico através de exames, deve levar ao diagnóstico, definindo se a pessoa sofre com alergias ou intolerâncias alimentares. A partir daí, o tratamento é totalmente diferente para cada uma.

"Para combater a alergia é necessário eliminar o contato, inalação ou consumo do alimento envolvido. Depois, alguns pacientes podem desenvolver tolerância e consumir o alérgeno sem novas reações, mas isso só o especialista dirá. Já em casos de intolerância, ele tende a tolerar certas doses do ingrediente, que variam para cada um. Porém, se esse controle falha e inicia uma crise alérgica, entram os remédios", explica Ully.

Portanto, importante salientar que o auxílio médico é fundamental para identificar se os sintomas são fruto de alergia ou intolerância alimentar e qual o tratamento mais adequado para a condição apresentada. Afinal, alguns quadros podem evoluir para reações mais severas.

Fonte: Alto Astral
     
Documento sem título
 
CNPJ: 56.792.997/0001-14

Rua Santa Rita, 1471 - Centro
Itu / SP - CEP: 13300-065

Farmacêutica Responsável:

Eli A. Cacciolari Caputo - CRF-SP: 9448
Normas de Qualidade
Copyright © 2013 - Todos os direitos reservados
Produzido por FrameSet
 
Farmácia   Produtos
Nossa História   Cosmética e Beleza
Laboratórios   Saúde e Nutrição
Manipulação   Homeopatia
    Linhas de Revenda
Atendimento    
Fale Conosco  
Orçamento Online  
Fale com o Farmacêutica