Documento sem título
 
Veja também
 
10/06/2022
11 dicas para ganhar massa muscular mais rápido
10/06/2022
Boca ressecada no Inverno?
10/06/2022
Benefícios do milho: o rei das festas juninas!
24/05/2022
Ácidos graxos: o que são, importância e como obter
24/05/2022
Como o estresse pode danificar seu corpo e seu cérebro
 
 
Notícia - Veja os cuidados para amenizar os efeitos do frio 17/05/2022
Veja os cuidados para amenizar os efeitos do frio

Com a chegada de uma intensa onda de frio que vai provocar queda brusca de temperatura em praticamente todo o Brasil nesta semana, alguns cuidados são essenciais para evitar o desconforto provocado nesta época do ano.

O frio mais intenso está previsto a partir desta terça-feira, 17, com expectativa mais acentuada na quarta-feira, 18, e na próxima quinta-feira, 19.

Além de manter o corpo aquecido com roupas quentes e cuidados com a pele e os cabelos, a prática de exercícios também é indicada, conforme orienta Bernardo Sampaio, diretor do ITC Vertebral e Instituto Trata, Unidades de Guarulhos.

Confira algumas dicas:

Aqueça o corpo: use roupas bem quentes que protejam os pés e as mãos.

Alimentação: os dias mais frios são ótimos para consumir bebidas quentes como sopas e chás, isso ajuda o corpo a se manter aquecido.

Faça alongamentos: um corpo mais rígido possui uma propensão maior a sofrer dores no frio. Por isso, é importante criar o hábito de se alongar de manhã. Dessa forma, o corpo fica ativo e evita lesões ao longo do dia.

Pratique exercícios: em dias mais frios, as pessoas tendem a se mexer menos, o que ajuda no surgimento de dores. A prática de exercícios faz com que o corpo fique aquecido, fazendo o sangue circular.

Trate as doenças que causam as dores: se você possui alguma doença crônica, como a artrite, é essencial seguir um tratamento indicado para que as dores não incomodem.

Massagem: essa prática estimula a circulação do sangue e destrava a musculatura.

Água quente: bolsas de água quente proporcionam alívio imediato em caso de sequelas de fraturas, dores musculares e sintomas da artrose, fibromialgia e artrite. Dores agudas com edemas devem ser tratadas com água fria ou combinação entre água quente e fria.

Cuidado com roupas apertadas: o uso de roupas ou sapatos muito apertados gera uma pressão desnecessária sobre determinada região do corpo, provocando inchaço e agravando as dores. O ideal é usar roupas confortáveis e que permitam a movimentação.

José Roberto Fraga Filho, dermatologista membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, também alerta para a importância da hidratação no período de tempo seco. "Pense que a água seria o óleo do motor, se você não mantém essa lubrificação, o motor não funciona normalmente, e 70% do nosso organismo é feito de água, por isso a importância. Se não tivermos uma pele cuidada e hidratada, uma série de doenças podem aparecer, pois a pele é a barreira do nosso corpo com o meio externo", orienta o dermatologista.

É importante também manter uma dieta equilibrada, evitando alimentos ricos em gordura, açúcar e priorizando os alimentos frescos.

Cuidados com os olhos

Nesta época do ano, há um risco aumentado de doenças como conjuntivite, alergias e olho seco, devido às mudanças do clima. Olhos vermelhos, inchados, sensação de areia, lacrimejamento excessivo, secreção são sinais de alerta.

Segundo Marcelo Brito, médico oftalmologista, o recomendado é buscar lugares com maior umidade, ingerir bastante líquidos e usar lubrificantes. "O uso de medicações caseiras, como chá de rosa branca, podem levar a infecções e alergias ainda mais graves", alerta o especialista. Em caso de dúvida, é sempre indicado procurar um profissional para orientações sobre o tratamento correto a ser seguido.

- Evite esfregar os olhos, em caso de coceira faça compressas geladas.

- Mantenha o local sempre arejado.

- Se possível, invista em umidificadores de ar para dormir.

- Consuma alimentos ricos em ômega 3, pois ajudam a manter a lubrificação e protegem contra doenças oftalmológicas.

- Visite um médico oftalmologista caso apresente algum sintoma.

Atenção com as crianças

Para evitar qualquer doença respiratória nesta fase do ano, orienta-se que os pais evitem ambientes com grande concentração de pessoas. É recomendado também ficar longe de adultos com sinais de alguma enfermidade. Os pais também devem evitar levar os filhos com sintomas para a escola.

A higienização das mãos, tanto das crianças quanto dos adultos, é fundamental para evitar a transmissão de doenças. Procure também higienizar as narinas dos pequenos com soro fisiológico para desentupir o nariz.

No outono e no inverno, os hospitais costumam observar um aumento na quantidade de crianças internadas - principalmente menores de dois anos - em razão do vírus sincicial respiratório (VSR). Pertencente ao gênero Pneumovirus, o VSR é um dos principais agentes da infecção aguda nas vias respiratórias. O vírus atinge brônquios e pulmões, ocasionando doenças como bronquiolite e pneumonia.

Em crianças com até dois anos de idade, o vírus é responsável por cerca de 75% dos casos de bronquiolite e 20% das ocorrências de pneumonia. Entre as medidas preventivas estão: aleitamento materno, evitar locais aglomerados e não ter contato com pessoas com sinais da doença.

Cuidados com os pets

Assim como os seres humanos, os bichinhos também sentem frio. Além disso, nesta época do ano, eles podem acabar ficando doentes, com resfriados e até problemas respiratórios.

No caso dos cachorros, essas diferenças variam de acordo com a raça. Em cães com pelagem longa, usar roupa não é uma boa opção, porque estas podem provocar nos pelos. Já nos cães de pelagem média ou curta, a roupa ajuda bastante.

É ideal também observar como o animal - cão ou gato - se comporta diante do frio - tremedeira é um sinal de que ele precisa se aquecer. Outra dica é ficar atento se as orelhas e patas estão mais geladas do que o habitual.

Procure passear com os cães no momento do dia em que estiver menos frio. Evite também dar banhos em dias muito gelados. E em caso de animais que dormem fora de casa, procure um local mais aquecido, para que seu pet não sinta frio durante a madrugada.

Fonte: Estadão
     
Documento sem título
 
CNPJ: 56.792.997/0001-14

Rua Santa Rita, 1471 - Centro
Itu / SP - CEP: 13300-065

Farmacêutica Responsável:

Eli A. Cacciolari Caputo - CRF-SP: 9448
Normas de Qualidade
Copyright © 2013 - Todos os direitos reservados
Produzido por FrameSet
 
Farmácia   Produtos
Nossa História   Cosmética e Beleza
Laboratórios   Saúde e Nutrição
Manipulação   Homeopatia
    Linhas de Revenda
Atendimento    
Fale Conosco  
Orçamento Online  
Fale com o Farmacêutica