Documento sem título
 
Veja também
 
12/11/2019
Semente de abóbora: alimento riquíssimo e versátil!
12/11/2019
Como diminuir a sobrecarga no joelho durante a corrida?
12/11/2019
Alimentação funcional: você sabe o que é?
05/11/2019
Pele do pescoço é a primeira a ficar flácida ao envelhecer
05/11/2019
Comer um abacate por dia reduz o colesterol
 
 
Notícia - Café verde: o que é, benefícios e cuidados 24/09/2019
Café verde: o que é, benefícios e cuidados

O café verde tem ganhado cada vez mais fama devido às suas propriedades antioxidantes e possibilidade de ajudar no processo de emagrecimento. Trata-se de um produto mais natural quando comparado ao café tradicional e que possui muito mais cafeína.

O que é café verde?

O café verde é produzido através de grãos de café verde que não passam pelo processo de torrefação. Desta forma, possui de 3 a 5 vezes mais antioxidantes do que a versão tradicional do café, sendo “mais puro” e bastante benéfico à saúde. Contém especialmente ácido clorogênico (um fitoquímico) e duas vezes mais cafeína quando comparado ao café torrado tradicional.

Benefícios do café verde

Os benefícios atribuídos ao café verde devem-se às substâncias que ele possui, ácido clorogênico e cafeína. Desta forma, podem ser destacadas como suas principais vantagens:

Prevenção da hipertensão: Ana Paula explica que os grãos do café verde apresentam elevada concentração de ácidos fenólicos, em especial de polifenóis, como o ácido clorogênico, que apresenta efeitos hipotensores. “Apresenta ainda elementos como cálcio, potássio e magnésio, que contribuem com a prevenção e estabilização da hipertensão, mesmo havendo cafeína no café verde”, diz.

Emagrecimento: a nutricionista comenta que estudos indicam que o café verde ajuda na perda de peso, agindo na mobilização e queima de gordura, bem como na diminuição do armazenamento de gordura nas células.

Aliado para a atividade física: por conter boas doses de cafeína, o café verde pode ser um bom aliado para quem pratica atividade física, com excelente efeito termogênico.

Estabilização do açúcar no sangue: Ana Paula acrescenta que pesquisas recentes também demonstram que o café verde contribui para estabilizar os níveis de açúcar do sangue, demonstrando uma redução de 32% nos níveis de açúcar no sangue após uma refeição utilizando 400 mg de extrato de café verde de consumo diário.

Prevenção de doenças: a nutricionista ressalta que os ácidos clorogênicos, presentes no café verde, manifestam propriedades anti-inflamatórias, anticancerígenas, antimutagênicas e antioxidantes. Dessa forma, o produto pode atuar na prevenção de diversos tipos de doenças.

É bom saber, porém, que o café verde não deve ser consumido em excesso e que, se utilizado de forma isolada e esporádica, provavelmente não proporcionará efeitos significativos.

Café verde emagrece?

Sim. Os efeitos do café verde sobre o emagrecimento são atribuídos ao ácido clorogênico, encontrado em grande quantidade no grão, principalmente antes da torrefação. Estudos realizados em ratos mostraram que o extrato de café verde tem potencial inibidor da absorção de gordura no fígado e é um supressor eficaz do metabolismo da gordura também no fígado, evidenciando que isso contribui para a perda de peso.

Além disso, outro estudo verificou, só que em humanos, que o extrato de café verde é capaz de potencializar a mobilização dos depósitos de gordura do tecido adiposo e prevenção do depósito da mesma em um novo tecido adiposo e, com isso, potenciar o efeito de uma dieta com restrição calórica moderada em indivíduos com excesso de peso.

O processo se dá da seguinte forma: estes ácidos inibem a enzima glicose 6-fosfatase, prevenindo a quebra do glicogênio hepático e, com isso, inibem a liberação de glicose pelo fígado. Assim, o café verde reduz o açúcar do sangue e regula os níveis de insulina plasmáticos. Logo, ocorre a mobilização das reservas de gordura do organismo e a β-oxidação destas como fonte de energia, permitindo a redução da massa gorda. Ou seja, ele ajuda diretamente na mobilização e queima de gordura, bem como na diminuição do armazenamento de gordura nas nossas células.

É válido ressaltar, porém, que o café verde “não faz milagres”. Ou seja, isoladamente não fará ninguém emagrecer de uma hora para outra. É importante que esteja incluído dentro de uma alimentação equilibrada e que seja aliado à prática frequente de atividade física.

Como consumir café verde

A melhor forma de consumir o café verde é em preparações instantâneas ou em cápsulas, já que ele não possui um sabor muito agradável.

A dose diária recomendada para consumo, para que tenha efeito sobre o emagrecimento, pode ser entre 100 a 200 mg. E é preciso muito cuidado ao ultrapassar esses valores, pois estudos indicam que ele pode ter uma potente ação diurética.

Efeitos colaterais e contraindicações

Vale ressaltar que o café verde em exagero pode causar toxidade, levando a graus sérios de nervosismo e palpitações. Por isso, recomenda-se que você nunca ultrapasse a dose de 9 g ao dia.

E quando o café verde é associado a outros estimulantes, alguns efeitos secundários podem surgir, dentre eles, insônia, nervosismo e palpitações.

O café verde é contraindicado para pessoas que sofrem de ansiedade ou nervosismo e/ou que têm problemas gastrointestinais, como gastrite ou úlcera. É contraindicado ainda para quem tem síndrome do intestino irritável e para grávidas. Crianças, especialmente aquelas bastante hiperativas, também não devem consumir o café verde.

Fonte: Dicas de Mulher
     
Documento sem título
 
CNPJ: 56.792.997/0001-14

Rua Santa Rita, 1471 - Centro
Itu / SP - CEP: 13300-065

Farmacêutica Responsável:

Eli A. Cacciolari Caputo - CRF-SP: 9448
Normas de Qualidade
Copyright © 2013 - Todos os direitos reservados
Produzido por FrameSet
 
Farmácia   Produtos
Nossa História   Cosmética e Beleza
Laboratórios   Saúde e Nutrição
Manipulação   Homeopatia
    Linhas de Revenda
Atendimento    
Fale Conosco  
Orçamento Online  
Fale com o Farmacêutica